Friday, Jul 25th

Last update07:24:38 PM GMT

Você esta aqui: Experiência Na Pele do Consumidor Como usar corretamente o cartão de crédito

Como usar corretamente o cartão de crédito

E-mail Imprimir PDF

Muito se fala do cartão de crédito como um vilão das finanças pessoais, principalmente com as recentes mudanças do Governo Federal nessas operações. Contudo, esta é uma idéia errada, os cartões são na verdade um meio de compra altamente seguro e eficaz. O problema é a falta de educação financeira de muitos consumidores, que leva à inadimplência.

Como é difícil assumir os próprios erros é comum ouvir de consumidores que o problema é o cartão de crédito e não o que se comprou com ele. É necessário que se tenha a consciência que esse importante instrumento é um agente que, se bem utilizado, pode lhe render muitas vantagens, seja no prazo de pagamento, seja em seus benefícios. Só que é necessário não cair nas linhas de crédito que são oferecidas pelas operadoras, pois os juros cobrados ultrapassam 230% ao ano, o que realmente é um abuso.

Neste ponto, é preciso que as instituições financeiras repensem suas políticas e façam reparos significativos, diminuindo as taxas a patamares aceitáveis e suportáveis. Para agravar um pouco mais, tivemos o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 1,5% para 3% ao ano no crédito para pessoa física, anunciado pelo governo, e de 2,3% para 6,38% nas compras realizadas fora do país, o que realmente é fora de qualquer propósito, pois, não refletirá na redução do consumo. Lembro que é preciso combater a causa do problema com os cartões, e não fazer ações paliativas como esta que só servem para aumentar o endividamento.

Para que isso seja possível, veja alguns pontos que devem ser levados em conta na hora de utilizar esta ferramenta:

 

  • Pagar parcela mínima deve ser proibido e deve-se ter uma postura agressiva, ou seja, buscar outra linha de crédito que possa auxiliar, cobrando juros menores;
  • Cuidado, trocar uma linha de crédito deve ser uma estratégia e não um hábito, é preciso combater a causa do problema que gerou esta situação;
  • É preciso ter consciência na hora de consumir, sempre pergunte se realmente precisa disto, se tem dinheiro para comprar e se tem como pagar a fatura total do cartão no seu vencimento;
  • É preciso controlar o parcelamento feito no cartão, muitas vezes estas prestações já estão comprometendo quase todo seu ganho, confira e fique atento;
  • Negociar e se possível pedir isenção da taxa de anuidade do cartão de crédito, hoje é possível encontrar cartões que não cobram nenhuma taxa de manutenção;
  • Para quem tem salário fixo é importante ter apenas um cartão e no máximo três para aqueles que possuem ganhos esporádicos, se possível com vencimentos nos dias 10, 20 e 30 de cada mês;
  • Busque pelos benefícios que o cartão de crédito pode oferecer, sejam prêmios ou milhagens;

O cartão de crédito é um meio seguro de compras, utilize com responsabilidade.
 
Assim como cheque e dinheiro, o cartão de crédito é uma realidade e deverá ser utilizado constantemente, mas, lembre-se, busque sempre o que ele proporciona de melhor.

* Reinaldo Domingos, educador e terapeuta financeiro, autor do lançamento Livre-se das Dívidas e Presidente do Instituto DSOP de Educação Financeira