Monday, Apr 21st

Last update02:17:47 PM GMT

Você esta aqui: EXPERIÊNCIA Melhor idade impulsiona o mercado de cosméticos

Melhor idade impulsiona o mercado de cosméticos

E-mail Imprimir PDF

Em busca de uma juventude prolongada, o grupo da terceira idade busca cada vez mais no mercado de cosméticos, produtos que proporcionem maior qualidade de vida, conforto, bom preço e resultados. De olho nesse novo público, as empresas de cosméticos desenvolvem linhas específicas para essa faixa etária – que em 2050, segundo o IBGE, serão 22,7% da população brasileira.

Atualmente, o Brasil conta com 19 milhões de idosos, faixa etária que mais cresce no país, segundo pesquisa realizada em 2009 pelo IBGE. Eles despontam como um forte potencial de mercado para empresas de produtos e serviços, pois 80% recebem benefícios como aposentadorias e pensões.
Apesar de dispor de um poder aquisitivo elevado e sólido, as pessoas deste grupo são mais rigorosas na escolha de seus produtos, podendo mudar facilmente de marca, se o mesmo não atender as suas expectativas. Para isso, o investimento anual das empresas de cosméticos deverá aumentar de R$ 9,3 bilhões em 2010 para R$ 20 bilhões em 2015. Segundo a Associação Brasileira de Cosmetologia - ABC, nesta toada o Brasil está prestes a se tornar o segundo no ranking mundial de perfumaria e cosméticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) cerca de 92% das mulheres na terceira idade consomem cosméticos e 57% compram frequentemente produtos de maquiagem. Visando este mercado, as empresas de cosméticos desenvolvem linhas destinadas exclusivamente para as mulheres de faixa etária acima dos 60 anos, como hidratantes com uma versão para o dia e uma para a noite e que buscam minimizar sinais profundos, como rugas e traços de expressão, outros proporcionam maior resistência à pele de pessoas com mais de 70 anos. Neste aspecto pode-se dizer que o mundo verá o rápido crescimento no consumo de produtos antiage e antirrugas.

Atualmente todas as pesquisas se voltam à absorção de substâncias pela derme, camada da pele onde ficam os fibroblastos, células responsáveis pela produção de colágeno. Toda essa atmosfera demonstra o crescimento de um mercado sólido e promissor. “Apesar de estar vivendo um “boom”, o mercado de cosméticos para a 3ª idade tende a se permanecer em ascensão por muito tempo, já que a população brasileira de idosos chegará a 65 milhões de pessoas em 2050, três vezes mais que os atuais 20,5 milhões. Além disso, a mulher brasileira sempre buscará novas fórmulas com ingredientes diferenciados, próprios para aumentar a sua auto-estima e para continuar sendo mundialmente conhecida com um sinônimo de beleza”, completa Alberto Keidi Kurebayashi – presidente da Associação Brasileira de Cosmetologia.
 

Leia mais:

Mudanças de hábitos previnem o câncer, defenda-se

Pesquisa aponta as lojas preferidas dos consumidores

Sabonetes bactericidas não cumprem o que prometem