Wednesday, Jul 23rd

Last update04:27:09 PM GMT

Você esta aqui: Comportamento Consumo Meu cartão foi clonado. E agora?

Meu cartão foi clonado. E agora?

E-mail Imprimir PDF

Com a ajuda da tecnologia, cada vez mais é possivel clonar cartões de crédito e débito. Além do uso indevido, é comum acontecer pagamentos através da conta bancaria da vitima. Algumas pessoas só percebem o golpe quando chega a fatura. Ou seja, tarde demais.

O que fazer: Caso você tenha recebido a fatura do seu cartão e verificou que ela aponta compras que não foram efetuadas por você, comunique imediatamente a administradora do seu cartão e peça uma verificação para constatar a procedência das compras. Se confirmada a clonagem, solicite o estorno das compras indevidas, faça um boletim de ocorrência para registrar o fato e anote todos os dados que a administradora fornecer, como o número de protocolo, horário e as orientações fornecidas pela operadora. Se o seu cartão tiver um vinculo com uma conta bancária, consulte o seu gerente ou mantenha ele informado dos fatos.

O especialista em Direito do Consumidor, Bernard Netto, orienta o consumidor em casos de negligência do banco. "O consumidor deve imediatamente registrar uma ocorrência policial e informar o banco (preferencialmente por escrito, fax, por exemplo). Caso o problema persista, é necessário a intervenção de um advogado ou defensor públco".

Prevenir é melhor que remediar

Pequenos gestos podem fazer uma grande diferença quando se tem o cartão clonado. Separamos algumas dicas que dificultam o golpe.

- Não assine o verso do seu cartão
- Cuidado ao expor seus dados pessoais na internet, computadores, em pesquisas ou fichas de cadastros.
- Proteja o código de segurança registrado no verso do cartão. Se possível, anote, guarde e apague o número do verso. Este número é solicitado em compras pela internet.
- Utilize sempre o cartão com chip. É mais seguro contra clonagem.

Atenção: É dever da operadora investigar e solucionar o seu caso. Isso inclui o ressarcimento dos valores cobrados pelas compras indevidas. Esse direito é protegido por lei.

Informações Finanças na Balança
 
Leia mais

Mitos e verdades do cotidiano do consumidor

Eletrodomésticos: a revolução da linha branca

Venda do Skype para a Microsoft é concluída